Está preparado para 2021? Momento de avaliar resultados e estabelecer metas!

Estamos no último mês de 2020 e este é um ótimo momento para avaliar os resultados de um ano desafiador e planejar nossas metas e objetivos de 2021.

Neste momento de reflexão, perguntamos a você: como saímos de 2020 e entramos em 2021?

Entender os resultados obtidos, considerando o contexto de um ano em que enfrentamos uma crise sanitária mundial, e quais foram os aprendizados obtidos a partir desta experiência são fundamentais para entrarmos em 2021 conscientes do que precisamos melhorar e de onde queremos chegar.

No setor florestal, os impactos econômicos e operacionais resultantes da pandemia da Covid-19 foram sentidos em diferentes níveis ao longo do ano e fortaleceram a resiliência das empresas. Para 2021, as expectativas são de um mercado cada vez mais aquecido e com retomada de negócios e investimentos ao nível pré-pandemia.

Então, o que nos ensinam os desafios trazidos por 2020?

Desde março, a rotina de muitas empresas foi alterada: distanciamento social, uso de máscaras, paralisação de atividades, teletrabalho (home office) em setores administrativos, congelamento de investimentos e muitas outras situações.

Em meio a novos desafios, soluções nunca pensadas foram implementadas e passaram a facilitar a rotina de todos, da mesma forma que soluções já existentes ganharam papel protagonista na continuidade das atividades florestais e sua rentabilidade.

Empresas com controle rígido de suas finanças e operações puderam, estrategicamente, alocar recursos em áreas mais necessitadas e garantir a execução de suas ações. Da mesma maneira, empresas que não possuíam um planejamento estratégico estiveram muito mais suscetíveis aos impactos econômicos trazidos pela pandemia.

Assim, o planejamento estratégico e o controle das atividades foram aliados fundamentais para as empresas que mantiveram alguma estabilidade neste período.

Mas e o mercado no geral, como foi afetado?

O mercado florestal, e seus diferentes setores, sentiram de forma mais intensa os impactos econômicos nos primeiros meses após o início da pandemia. No entanto, principalmente após o mês de Maio/2020, a conjuntura do cenário internacional favoreceu a retomada do aquecimento do mercado.

Como?

Mercados internacionais tradicionais no fornecimento de madeira, como o Canadá, paralisaram grande parte das suas atividades, enquanto o Brasil continuou produzindo e atendendo a demanda mundial.

Com a valorização do dólar, que acumulou alta de 41,02% no ano de 2020 até 1º de outubro (Valor PRO, 2020), o câmbio favoreceu as exportações e vendas da indústria. Com a demanda internacional aquecida, grande parte dos estoques brasileiros foram consumidos.

Além disso, outros fatores foram importantes, como aportes financeiros governamentais e a própria dinâmica de consumo do mercado interno em 2020 influenciaram no desempenho do setor.

Durante o início da pandemia, houve aumento no consumo de bens não duráveis oriundos de produtos florestais, como papeis para higiene e embalagens, o que também garantiu a manutenção das operações das empresas florestais, enquadradas como essenciais.

Já a partir do segundo trimestre, houve aumento da demanda por bens duráveis, como reflexo de novos hábitos da população.

Estas questões permitiram que o mercado continuasse aquecido, mesmo em meio à crise global. Empresas paralisaram seus investimentos, mas não os cancelaram. Aqueles que souberam onde era importante agir no momento e tiveram resiliência para alterar seus processos durante este período, sofreram impactos menores.

Outro ponto de destaque foi a informatização e sistematização dos processos internos das empresas: com equipes distantes, a tecnologia foi uma das principais aliadas para a manutenção das atividades!

E em 2021, o que esperamos? Um mercado florestal cada vez mais aquecido!

O setor florestal estava em um momento muito positivo antes da pandemia: com expectativas de novos e volumosos investimentos, e projeções de expansão de áreas em curto, médio e longo prazo, principalmente dos grandes players do mercado.

Esta situação positiva foi comprometida pela pandemia, mas, em 2021, espera-se que o mercado florestal retome o mesmo patamar de 2019!

Isto porque novos investimentos e projetos deverão ser retomados, assim como a expansão das áreas, em função da demanda do mercado mundial e da normalização de atividades no Brasil e no mundo.

Questões como os novos hábitos dos consumidores brasileiros deverão ser menos expressivas, assim como a desvalorização do real, que não deverá voltar aos níveis anteriores.

Neste contexto, muitas oportunidades surgirão para as empresas do ramo florestal, nos seus diversos tamanhos e ramos de atuação, e o setor ganhará cada vez mais importância na economia brasileira.

E você, está preparado para aproveitar esta retomada do setor?

Com o surgimento de oportunidades e a retomada de projetos que estavam paralisados, as empresas que atuam na cadeia florestal deverão estar preparadas!

Empresas preparadas são aquelas que possuem ferramentas e estratégias para manterem sua estabilidade mesmo em meio a novas crises e que sabem o que fazer para alcançar seus objetivos!

Para isso, é importante haver dedicação em questões como:

  1. Adoção de controles rígidos das operações, resultados produtivos e financeiros;
  2. Sistematização dos controles, facilitando a comunicação entre equipes e garantindo a segurança dos dados;
  3. Adoção de planejamento e análises estratégicos;
  4. Otimização do tempo da equipe, com redução de retrabalho;
  5. Análise completa de seus fatores de produção, reconhecendo pontos fracos podem ser melhorados e fortes que podem ser otimizados;
  6. Realização de tomadas de decisão assertivas, embasadas na situação real da empresa.

Com a junção destes itens à mentalidade coorporativa da empresa, os resultados serão cada vez melhores!

Quer saber mais sobre estas questões?

Converse com a Kersys e descubra tudo o que podemos fazer para auxiliar você a trilhar novos caminhos em 2021!!

Seja bem-vindo 2021!

0 Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO!