10 motivos para você adotar um sistema de gestão florestal

A Silvicultura é uma atividade que traz retornos financeiros em longo prazo e as operações realizadas no campo, principalmente durante a época de implantação das florestas e no momento da colheita, representam a maior parte dos custos totais da produção.

Por este motivo, um erro operacional que ocorra no início dos plantios poderá implicar em resultados negativos depois de muito tempo e afetar a rentabilidade da operação no momento da colheita. 

Para evitar este tipo de situação é muito importante que o gestor florestal conheça profundamente o seu negócio e todas as operações realizadas ao longo do ciclo de cultivo. A melhor forma de ter estes controles é utilizar um sistema de gestão florestal!

Quer saber o porquê? Conheça 10 motivos para você adotar um sistema de gestão florestal:

  1. Por que controlar operações florestais?

Para conhecer o sucesso do seu negócio!

Você sabe o quanto investe por talhão? Quanto lucra em cada um deles? Sabe quais são os principais problemas que enfrenta? As operações mais caras? As menos eficientes? Poderia lucrar mais?

Como retornos financeiros acontecem em longo prazo, é imprescindível tem um controle operacional muito bem feito: com detalhes como data de realização, insumos aplicados, máquinas utilizadas e outros. Assim, você conhecerá o custo efetivo de cada umas operações e todo o investimento aplicado por talhão, bem como o lucro proveniente destas atividades.

Um sistema de gestão florestal proporciona estes controles para o produtor e permite que ele registre todas as operações ao longo do tempo, sem perdas de informações, além de oferecer ferramentas de análise e indicadores dos seus resultados.

Essas informações auxiliam os gestores a terem melhores decisões sobre como agir, quais os próximos passos e onde o negócio pode chegar! Eles apresentam o diagnóstico da sua eficiência produtiva!

  1. Unificação da base de dados

Cientes da importância deste assunto, algumas empresas realizam controles em planilhas. No entanto, muitas vezes estes controles são fracionados em diversas planilhas, cada uma para um assunto específico. 

Com uma planilha para controle de produtividade, outra para custos, outra para operações, relacionar estas informações é uma atividade complexa e demorada. Calcular indicadores de eficiência e desempenho acaba sendo uma atividade manual e a entrega de informações relevantes aos gestores costuma ser tardia.

Ao unificar a sua base de dados e adotar um sistema para controlar toda as etapas da sua produção florestal, tudo o que você precisa saber está no mesmo lugar. As análises que você precisa fazer estão todas preparadas e você otimiza o seu tempo de trabalho, podendo utilizá-lo em atividades que são mais relevantes e estratégicas para a empresa!

Correlacionar as informações e gerar conhecimento a partir dessa base de dados fica muito mais fácil! Você consegue organizar, estruturar e registrar com muita facilidade suas informações e ter acesso fácil a todos os indicadores e dados que precisa para tomar uma decisão.

  1. Redução de retrabalho

A realização de controles de operações em planilhas ainda apresenta outro ponto negativo: a forma como a coleta de dados é feita! Como assim?

Usualmente, os apontamentos de operações são feitos em fichas de papel pelos colaboradores no campo. Essas fichas de papel devem ser transcritas e digitadas nas planilhas, o que exige tempo do próprio colaborador ou de outro membro da equipe. Após a digitação, ainda é necessário realizar os cálculos e elaborar manualmente relatórios para apresentação dos resultados, exigindo muito retrabalho.

Você sabe quanto tempo sua equipe passa digitando e analisando dados? 4h por semana? 8h? Mais? Se não fosse necessário realizar esta atividade, o que fariam com este tempo? Atividades mais estratégicas para a empresa, que agregariam valor à produção?

Com um sistema de gestão florestal, fichas de papel e digitação são eliminados! Com coleta de dados que alimenta o sistema diretamente no campo, relatórios e indicadores são calculados automaticamente e todas as informações que você precisa saber já estão disponíveis logo após a atividade do campo ter se encerrado.

  1. Facilidade e Velocidade

Sistemas de gestão florestal permitem acesso fácil e rápido a todas as informações que você precisa e que gostaria de saber sobre o seu negócio e a sua produção!

Além disso, a coleta de dados também é simplificada: ao apontar todas as informações de uma operação enquanto ela ainda está sendo realizada no campo, seu banco de dados estará sempre atualizado, com as informações mais recentes possíveis!

Já imaginou ter os resultados diários da equipe? Relatórios para apresentar a diretoria com a situação real dos seus talhões a qualquer momento? Conhecer cada um dos problemas que aconteceram em um turno, mesmo à distância?

Estas características fazem de um sistema de gestão imprescindível para otimizar o tempo de sua equipe: tudo pode ser resolvido no momento ideal!

  1. Confiabilidade dos dados

A veracidade e confiabilidade dos dados são muito importantes, pois eles são utilizados para nortear as decisões do gestor florestal que irão afetar tanto o processo produtivo quanto a produção ao final do ciclo.

Planilhas podem ser fáceis de manipular, mas não garantem a confiabilidade das informações! Existe mais de uma versão da planilha? Tem certeza de que está utilizando a mais recente? Dados foram alterados sem intenção e ninguém percebeu? Erros de digitação? Sabe quem foi a última pessoa que alimentou a planilha?

Tomar uma decisão com base em dados que não são reais pode trazer impactos muito negativos! É imprescindível que os dados sejam confiáveis, que as alterações sejam controladas e que o acesso seja acompanhado e todos esses benefícios são proporcionados por um sistema de gestão florestal como o nosso!

Assim, você tem certeza de que nenhuma informação foi perdida e que suas análises são embasadas no que está acontecendo efetivamente no campo.

  1. Identificação de problemas ocultos

Problemas ocultos são aqueles que existem em alguma etapa da produção florestal, que afetam diretamente o resultado obtido, mas que não são percebidos e nem corrigidos pelos gestores.

Estes tipos de problemas podem estar associados com deficiências nutricionais no solo, baixa eficiência de maquinário, inadequação de materiais genéticos até questões administrativas e de pessoal, entre outras.

Por exemplo: seu melhor Harvester colhe muitas árvores por dia, apesar de passar muito tempo na manutenção. Já parou para analisar se, apesar de produtivo, os gastos com manutenção estão maiores do que a lucratividade obtida com a máquina? Ou então, uma área que foi adubada apresenta sinais de baixo crescimento e deficiências de nutrientes: será que a adubação foi adequada ou você investiu de forma errada?

Identificar estes problemas só é possível a partir do controle de todos os fatores produtivos envolvidos e dos indicadores de eficiência, produção e produtividade, acompanhados ao longo do tempo.

A interpretação dos relatórios e indicadores é fundamental para que situações anormais sejam identificadas corretamente e em tempo hábil de serem corrigidas sem prejuízos. Grandes oscilações em indicadores podem apontar estes problemas e sistemas de gestão florestal facilitam essa identificação ao terem sempre informações comparativas atualizadas.

  1. Otimização do fluxo de informação entre as equipes

Sistemas de gestão florestal permitem a otimização do fluxo de informações entre equipes, principalmente entre o campo e o escritório.

Em tempos de pandemia, como o que vivemos agora, manter o fluxo de comunicação é uma condição para a realização de trabalhos à distância! Equipes administrativas em home office podem continuar acompanhando as atividades mesmo sem estar presencialmente na empresa.

Ocorreu um problema que precisa ser resolvido no campo? Uma atividade precisa ser revista? Um apontamento está inconsistente? Do que adianta resolver estes problemas dias ou semanas após ter ocorrido?

A troca rápida de informações e decisões entre equipes pode ser feita quando dados são disponibilizados em tempo real e de forma organizada, permitindo que a eficiência dos colaboradores aumente.

  1. Tomadas de Decisão assertivas e eficientes

Com informações confiáveis, atualizadas, organizadas e de fácil acesso, as tomadas de decisão ficam muito mais assertivas e eficientes!

Isto porque, os indicadores e relatórios apresentam a situação real da produção e dos talhões, oferecendo ao gestor florestal muitas ferramentas para identificação dos gargalos e oportunidades de sua atuação, além de melhorar seu tempo de respostas a problemas que foram identificados.

Devo investir com uma nova operação em um talhão? Trocar máquinas? Colher ou esperar mais? Todas essas decisões passam a ser feitas com base em informações concretas e completas, aumentando sua assertividade. 

  1. Gestão Estratégica

Além de aumentar a eficiência das tomadas de decisão, sistemas de gestão florestal permitem a adoção da Gestão Estratégica!

Gerir estrategicamente corresponde a atuar e investir onde é necessário, sem desperdiçar recursos em locais que não trarão retorno, de forma que o manejo passa a ser estratégico, consciente e mais eficiente.

Imagine a seguinte situação: durante a implantação, você adubou todas as áreas de plantio utilizando a mesma estratégia (quantidade e tipo de adubo) e mobilizando equipe, insumos e outros recursos.

No entanto, ao verificar a análise de solo após a aplicação e avaliar o desempenho de cada uma das áreas, você percebeu que algumas delas não precisavam ter sido adubadas, pois estavam com teores de nutrientes adequados. Dessa forma, o retorno promovido pela adubação foi muito baixo!

A gestão estratégica trata justamente disso: fazer o que é necessário onde é preciso, otimizando a utilização de recursos. E identificar o que e onde é preciso só é possível com acompanhamento contínuo das suas informações.

  1. Redução de custos e aumento das eficiências

Gerir estrategicamente, com consciência e eficiência, permite redução de custos de diversas maneiras: otimizando o tempo da equipe, reduzindo a utilização de recursos e operações desnecessárias, corrigindo problemas em tempo hábil, aumentando a eficiência das operações e da equipe e muito mais!

Isto corresponde a melhorias contínuas nos processos da empresa o que, em longo prazo, se transforma em economia e aumento de lucratividade. O sistema de gestão florestal fornece todas as ferramentas necessárias ao gestor florestal para atuar diariamente na otimização de seus processos produtivos!

Quer saber mais sobre os benefícios que um sistema de gestão florestal pode trazer para você?

Fale conosco e conheça o e-Kersys!

 

0 Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO!