Você sabe quais são os primeiros passos para implementar um sistema de gestão florestal na sua empresa?

A gestão das atividades florestais, com objetivo de conhecer profundamente os resultados do seu negócio, identificar problemas ocultos e tomar decisões assertivas e estratégicas é um assunto muito importante e que sempre tratamos aqui em nosso blog (Leia mais aqui, aqui ou aqui).

Ainda hoje, muitas empresas realizam a coleta de dados no campo em fichas de papel e fazem sua gestão em planilhas e diversos documentos separados, o que estende o tempo necessário para a análise dos resultados obtidos e reduz a eficiência das tomadas de decisão.

Sistemas de gestão florestal são indicados para otimizar este processo, reduzir o tempo entre a coleta e análise do dado, padronizar processos e operações, bem como acelerar e tornar mais eficiente a comunicação entre equipes, o que culmina em melhores resultados financeiros.

Talvez você não tenha percebido ainda a necessidade de adotar um sistema de gestão florestal dentro de sua empresa, mas ela existe!

Com os avanços das tecnologias empregadas no campo, expansão das áreas e grandes bancos de informações internas disponíveis, o próximo salto da produtividade florestal se dará pelos avanços na gestão das operações e nas decisões embasadas em informações concretas que impliquem na otimização de recursos utilizados.

Centralizar suas informações em um único lugar, com acesso fácil, de onde você estiver, a todos os resultados que você precisa, otimiza a sua rotina. Assim, você pode comparar dados de talhões, materiais genéticos diferentes, identificar quais são as operações mais e menos eficientes e, com isso, saber onde precisa agir!

Conhecer de verdade as diferenças existentes dentro das suas áreas produtivas permite que você atue conforme as necessidades de cada uma, maximizando o potencial de produção de acordo com as características individuais delas. Investir na especificação de manejos por área garante o melhor retorno que a produção florestal pode te oferecer!

Mas se você está pensando em implementar um sistema na sua empresa, você sabe quais são os primeiros passos para isso?

Vamos lá! Listamos aqui algumas ações que você pode ter e, logo abaixo, detalhamos cada uma delas.

  1. Identifique quais são os principais problemas que você enfrenta hoje em dia
  2. Identifique os processos que precisam ser melhorados
  3. Identifique quais análises você e seus gestores realizam
  4. Contabilize e dê números às suas dificuldades, bem como aos dados que você já possui
  5. Elabore e estipule metas coletivas
  6. Identifique necessidades de automatização nos seus processos
  7. Pesquise informações sobre sistemas de gestão florestal
  8. Converse com outros gestores e empresas que já utilizam sistemas de gestão florestal
  9. Avalie as ferramentas disponíveis no mercado
  10. Tenha um cronograma de mudanças!

 

Vamos conversar sobre cada uma delas então?

  1. Identifique quais são os principais problemas que você enfrenta hoje em dia

Muitas vezes, na correria do dia a dia, atuamos apenas resolvendo problemas urgentes e acabamos esquecendo de identificar a origem destes problemas.

Você já parou para avaliar quais são os problemas mais corriqueiros? E os mais graves, que impactam mais na sua produção? Estas duas listas tem itens em comum?

Tem muitos problemas com paradas de máquinas florestais? Baixa eficiência na aplicação de insumos? Uma atividade parada trava as subsequentes e todo o seu sistema produtivo fica parado por longos períodos?

Além de ter essa percepção, é necessário que você a confirme com dados!

Muitas vezes, por atuarmos diante de urgências, achamos que elas são nossos principais problemas, mas a análise dos dados a partir do controle das operações pode te mostrar uma realidade que você ainda não conhece.

Esses são os problemas ocultos, que impactam diretamente na sua produção florestal e lucratividade, mas que não são identificados por não termos uma análise completa das suas operações, eficiências e resultados.

Antes de adotar um sistema de gestão florestal, anote e identifique os problemas que, na percepção atual de sua empresa, são os principais! Com um sistema informatizado, você poderá focar na comprovação destes problemas e no descobrimento de problemas ocultos.

  1. Identifique os processos que precisam ser melhorados

Além dos problemas que comentamos acima, é necessário que você analise seu processo produtivo como um todo e identifique os principais gargalos, pontos que precisam ser melhorados.

Qual é o tempo médio de realização das suas atividades? Há uma variação muito grande entre aplicações de insumos em locais diferentes? Quais são os processos mais morosos e que atrapalham seus resultados?

Você demora muito para ter relatórios e gráficos que demonstrem o que efetivamente aconteceu no campo? Possui muitas fichas de papel com dados não confiáveis?

Liste todos os pontos que podem ser melhorados na rotina de sua empresa. Isto embasará as suas análises para encontrar um sistema de gestão florestal ideal às suas necessidades.

  1. Identifique quais análises você e seus gestores realizam

Todos trabalhamos com indicadores para avaliação dos resultados: sejam custos/ha, produção/ha, custos/m³, horas trabalhadas e outros.

Liste quais deles são os mais importantes para vocês, bem como quais vocês ainda não possuem, mas gostariam de implementar em suas análises periódicas de resultados!

Avalie também qual é o esforço necessário de sua equipe para entregá-los a vocês: quanto tempo? Quantas pessoas envolvidas? Quantas planilhas? É necessário realizar cálculos manuais todas as vezes que você quer analisar tais resultados?

Estes são pontos importantes para que você possa identificar o que é importante para vocês, como melhorar a obtenção destes resultados, bem como para averiguar se tais informações estarão disponíveis no sistema de gestão florestal que você adquirir!

  1. Contabilize e dê números às suas dificuldades, bem como aos dados que você já possui

Após identificar os principais problemas e processos a serem melhorados, bem como principais análises que realizem, quantifique estas questões!

Tenha números como: “levamos 3 semanas até ter os indicadores que queremos”, ou “perdemos 6h horas de atividades com a parada de determinada máquina”.

Ainda que seja mais complexo obter estes indicadores utilizando planilhas de controle, é importante que você tenha alguns principais antes de adotar um sistema! Estes números serão, inclusive, indicadores comparativos da transformação proporcionada por um sistema de gestão florestal e sua eficiência dentro da empresa!

Além disso, identifique quais são os dados que você controla e como você realiza este controle: número de atividades, número de horas, hectares trabalhados e outros. Conhecer efetivamente o banco de dados que você já possui, ainda que em planilhas distintas, auxiliará você a identificar a adequação do sistema de gestão florestal ao que você precisa no dia a dia.

  1. Elabore e estipule metas

Com números em mãos, estipule metas do quanto você melhorar estes indicadores!

Com um sistema de gestão que calcule estes indicadores automática e diariamente para você, será possível acompanhar a evolução dos seus resultados, acompanhar variações e verificar a proximidade da realidade com a concretização de suas metas.

  1. Identifique necessidades de automatização nos seus processos

Quais são os processos extremamente manuais que você realiza atualmente que gostaria de automatizar?

A coleta de dados no campo? A geração dos indicadores? O preenchimento de dados de custos em sistemas ERPs?

Faça uma lista das suas prioridades que o sistema de gestão deverá atender!

  1. Pesquise informações sobre sistemas de gestão florestal

Pesquise e se informe a respeito do funcionamento dos sistemas de gestão florestal e tudo o que eles podem fazer por você!

No nosso blog você irá encontrar diversos artigos que poderão te auxiliar nisso!

  1. Converse com outros gestores e empresas que já utilizam sistemas de gestão florestal

Converse com outros produtores e gestores que já utilizam sistemas, eles poderão te auxiliar a entender as mudanças e melhorias proporcionadas por estas ferramentas e onde sua empresa poderá chegar se adotar um também!

  1. Avalie as ferramentas disponíveis no mercado

Nesta avaliação, é importante identificar a ferramenta que atenderá todas as necessidades que você listou nos itens de 1 a 6! Além disso, pense adiante: o que ele pode te oferecer além do que você já estipulou?

Poderá trazer tecnologias inovadoras que você ainda não utiliza? Atender às necessidades do mercado no futuro? Tem integrações com outros sistemas? Mapas? Customizações de processos? Traz atualizações periódicas? É um sistema engessado? É fácil de ser utilizado?

Outras duas questões são muito importantes: (a) avalie a acessibilidade da equipe em treinar os usuários e atender suas solicitações, afinal vocês serão parceiros por um longo tempo; e (b) avalie a especificidade do sistema para atender o processo florestal!

Muitas vezes sistemas que atendem outras áreas, como administrativas ou produção agrícola, podem ser adaptados para a produção florestal. No entanto, geralmente este é um processo que não se adequa realmente às suas necessidades, que pode demandar muitos improvisos e atrapalhar mais o seu dia a dia do que otimizá-lo.

  1. Tenha um cronograma de mudanças!

Com todas estas informações em mãos, a implementação de um sistema de gestão florestal será muito mais eficiente na sua empresa pois você saberá aonde quer chegar!

Tenha um cronograma de mudanças: qual a data máxima para iniciar a implantação? Quanto tempo quer investir até ter tudo funcionando perfeitamente? Quem serão os responsáveis por liderar a implantação do sistema na empresa? Quanto tempo até conseguir alcançar as metas que você estipulou?

É importante que você tenha consciência de que não adianta adquirir uma ferramenta se não for para utilizá-la! Sua equipe deve estar engajada e comprometida com as mudanças estipuladas, bem como com a alimentação correta e constante do sistema!

Os resultados que você espera serão fruto das informações oferecidas pelo sistema em conjunto com a interpretação e tomada de decisão da sua equipe, comprometida a fazer as mudanças acontecerem!

 

Fale com a gente: podemos ajudá-lo a melhorar o seu dia a dia com o e-Kersys!

0 Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO!